sábado, 30 de junho de 2012

Porque música é poesia (4)

Existem várias versões desta música, mas esta é a que mais me agrada.


LETRA:

Stars shining bright above you
Night breezes seem to whisper
I love you
Birds singing in the sycamore tree
Dream a little dream of me

Say nighty night and kiss me
Just hold me tight and tell me
you miss me
While I'm alone and blue as can be
Dream a little dream of me

Star's fading but I linger on dear
Still craving your kiss
I'm longing to linger till dawn dear
Just saying this
Sweet dreams till some sunbeams find you
Sweet dreams that leave all worries behind you
But in your dreams whatever they be
Dream a little dream of me

Star's fading but I linger on dear
still craving your kiss
I'm longing to linger till dawn dear
Just saying this
Sweet dreams till some sunbeams find you
Sweet dreams that leave all worries far behind you
But in your dreams whatever they be
Dream a little dream of me

sábado, 23 de junho de 2012

Porque música é poesia (3)

Sendo hoje véspera de S. João, deixo-vos aqui com uma música dedicada à cidade do Porto. Trata-se de um clássico da música portuguesa e uma das mais belas músicas da na nossa língua. Bom S. João para todos!


LETRA:

Quem vem e atravessa o rio
Junto à Serra do Pilar
Vê um velho casario
Que se estende até ao mar

Quem te vê ao vir da ponte
És cascata sanjoanina
Erigida sobre um monte
No meio da neblina

Por ruelas e calçadas
Da ribeira até à foz
Por pedras sujas e gastas
E lampiões tristes e sós

Esse teu ar grave e sério
Num rosto de cantaria
Que nos oculta o mistério
Dessa luz bela e sombria

Ver-te assim abandonado
Nesse timbre pardacento
Nesse teu jeito fechado
De quem moi um sentimento

E é sempre a primeira vez
Em cada regresso a casa
Rever-te nessa altivez
De milhafre ferido na asa

sábado, 16 de junho de 2012

Porque música é poesia (2)

Não há musica que expresse o ponto de vista do cidadão português comum melhor do que esta. Este é, de facto, o ponto de vista mais importante de todos, mas, infelizmente, aquele a que é dado menos importância. E o vídeo é bem giro!


LETRA:

Tantos anos a estudar para acabar desempregado
Ou num emprego da treta, mal pago
E receber uma gorjeta que chamam salário
Não tirei o Curso Superior de Otário
Não é por falta de empenho
Querem que aperte o cinto mas nem calças tenho
Ainda o mês vai a meio já eu 'tou aflito
Oh mãe fazias-me era rico em vez de bonito

É sexta-feira
Suei a semana inteira
No bolso não trago um tostão
Alguém me arranje emprego
Bom bom bom bom
Já já já já

Eles enterram o País o povo aguenta
Mas qualquer dia a bolha rebenta
De boca em boca nas redes sociais
Ouvem-se verdades que não vêm nos jornais
Ter carro é impossível
Tive que o vender para ter combustível
Tenho o passe da Carris mas hoje estão em greve
Preciso de boleia, alguém que me leve

É sexta-feira
Suei a semana inteira
No bolso não trago um tostão
Alguém me arranje emprego
Bom bom bom bom
Já já já já

É sexta-feira
Quero ir para a brincadeira
mas eu não tenho um tostão
Alguém me arranje emprego
Bom bom bom bom
Já já já já

Basta ser honesto e eu aceito propostas
Os cotas já me querem ver pelas costas
Onde vou arranjar dinheiro para uma renda?
Não tenho condições nem pa alugar uma tenda
Os bancos só emprestam a quem não precisa
A mim nem me emprestam pa mudar de camisa
Vou jogar Euromilhões a ver se acaba o enguiço
Hoje é sexta-feira vou já tratar disso

É sexta-feira
Suei a semana inteira
No bolso não trago um tostão
Alguém me arranje emprego
Bom bom bom bom
Já já já já

É sexta-feira
Quero ir para a brincadeira
mas eu não tenho um tostão
Alguém me arranje emprego
Bom bom bom bom
Já já já já

Bom bom bom bom
Já já já já

Tem que ser bom
Já!

sábado, 9 de junho de 2012

Porque música é poesia (1)

Esta ideia teve origem no blogue Este Meu Cantinho, e eu acho uma ideia excelente. A partir de agora, todos os Sábados, vou colocar aqui um vídeo com uma música de cuja letra eu gosto. Ouvi esta música pela primeira vez na série GLEE, e gostei tanto que decidi ir ouvir a versão original (já agora, para ouvir a versão da série vão aqui; não fica nada atràs do original). Gosto dela porque a letra tem tudo a ver com uma certa fase da minha vida. Aqui vai:


LETRA:

You, with your words like knives
And swords and weapons that you use against me
You have knocked off my feet again
Got me feeling like I'm nothing
You, with your voice like nails on a chalkboard
Calling me out when I'm wounded
You, picking on the weaker man

You can take me down with just one single blow
But you don't know, what you don't know...

Someday I'll be living in a big old city
And all you're ever gonna be is mean
Someday I'll be big enough so you can't hit me
And all you'll ever gonna be is mean
Why you gotta be so mean?

You, with your switching sides
And your wildfire lies and your humiliation
You have pointed out my flaws again
As if I don't already see them
I walk with my head down
Trying to block you out 'cause I'll never impress you
I just wanna feel okay again

I bet you got pushed around
Somebody made you cold
But the cycle ends right now
'Cause you can't lead me down that road
And you don't know, what you don't know

Someday I'll be living in a big old city
And all you're ever gonna be is mean
Someday I'll be big enough so you can't hit me
And all you're ever gonna be is mean
Why you gotta be so mean?

And I can see you years from now in a bar
Talking over a football game
With the same big loud opinion
But nobody's listening
Washed up and ranting about the same old bitter things
Drunk and grumbling on about how I can't sing
But all you are is mean

All you are is mean
And a liar, and pathetic, and alone in life
And mean, and mean, and mean, and mean

But someday I'll be living in a big old city
And all you're ever gonna be is mean, yeah
Someday I'll be big enough so you can't hit me
And all you're ever gonna be is mean

Someday I'll be living in a big old city (Why you gotta be so?..)
And all you're ever gonna be is mean (Why you gotta be so?..)
Someday I'll be big enough so you can't hit me (Why you gotta be so?..)
And all you're ever gonna be is mean
Why you gotta be so mean?