quarta-feira, 11 de abril de 2012

PERFECT CHEMISTRY (Perfect Chemistry #1)

EDIÇÃO PORTUGUESA: não existe
AUTORA: Simone Elkeles
EDITORA: Walker & Company
ANO: 2009
PÁGINAS: 357

Este livro surpreendeu-me. Estava à espera da típica história de amores proibidos, um Romeu e Julieta no mundo moderno. E não deixa de ser um pouco isso. Mas consegue ser muito mais.

Os habitantes de Fairfield, uma pequena cidade nos arredores de Chicago, sabem bem que os habitantes da parte sul não se misturam com os da parte norte. Os primeiros vivem em casas pequenas, passam, por vezes, fome e vêem as suas ruas dominadas por gangues. Os segundos vivem em mansões, conduzem carros de alta gama e vestem as melhores roupas. Se cada um ficar no seu lugar, nada corre mal. Os alunos da escola secundária local sabem-no melhor do que ninguém. Por isso, quando a professora de química obriga Brittany, uma menina rica da parte norte, e Alex, um “bad boy” e conhecido membro de um gangue da parte sul, a trabalhar juntos, o resultado só poderia ser mau. E de início é. Até que começam a sentir algo um pelo outro que nunca pensaram possível. 

O que faz, então, este livro diferente de tantos outros do mesmo género? Em primeiro lugar, a estrutura narrativa: ambos os protagonistas narram esta história em capítulos alternados, o que faz com  que consigamos entrar dentro da cabeça de cada um deles. Conforme os vamos conhecendo, vamos percebendo que nenhum deles é apenas aquilo que aparenta ser. E conforme se vão conhecendo um ao outro, chegam exactamente à mesma conclusão: Brittany percebe que por trás do ar de “bad boy” há alguém inteligente, capaz de tratar os outros com respeito e dedicado a proteger a família de uma vida igual à sua; Alex percebe que por trás do ar de menina perfeita há alguém com um pai ausente, uma mãe egoísta e uma irmã deficiente que precisa de dedicação constante. 

A violência do mundo dos gangues é aqui bem retratada: a forma como destrói ruas e famílias e como tira às pessoas a possibilidade de ser o melhor que podem ser. A história de uma família é aqui contada através da sua ligação a um gangue: quando se entra, dificilmente se sai, e todos pagam por isso.

Este livro é, entre outras coisas, sobre aquilo que podemos ver nos outros se formos capazes de olhar para além da superfície. Todos usamos máscaras, sejam quais forem os motivos: ou para afastar os que nos rodeiam, ou para nos convencermos de que a nossa vida é melhor do que aquilo que realmente é, ou para proteger aqueles que amamos, ou para sentirmos que controlamos algo na nossa vida. Baixar a máscara, no entanto, pode deixar entrar alguém que trará coisas boas. E que nos fará querer ser alguém melhor.

CLASSIFICAÇÃO: 9/10

“You and I, we’re not so different. You play the game just like I do. You use your looks, your bod, and your brains to make sure you’re always in control.”

POSSIBILIDADES CINEMATOGRÁFICAS: Segundo o site da autora, os direitos para a adaptação deste livro foram cedidos a um agente cinematográfico de Hollywood. Ainda não existem planos definidos para o filme. Na minha opinião, se for bem adaptado, PERFECT CHEMISTRY poderá dar um excelente filme.

Sem comentários: